12 outubro 2013

Zás!

Numa noite abafada, havia uma vez um mosquito gordinho, estudante de acupunctura que ia buscar alguma companhia para, juntos, se entregarem a fartas libações sanguíneas.
Quando passou pela porta do quarto, viu voar, em torno de um casal dormente, uma esbelta espécie de melga e deu meia-volta.
Infelizmente, já manifestamente vencido por tanta beleza, atou-se-lhe a voz na garganta e só pôde balbuciar: 
– Zzizza!
E a fêmea respondeu-lhe, com voz lasciva:
– Oui, Ziza! C´est moi.
– Ccaucaucautela!
Zás!

Theo De Bakkere, 60 anos, Antuérpia,  Bélgica

Desafio nº 24 – 2 melgas, uma gorda outra escanzelada

Sem comentários:

Enviar um comentário