31 outubro 2013

Ofereces-me a paz

Chove nesta tarde de Outono. Caminho a pontapear as folhas avermelhadas e embrulhadas numa encruzilhada de pensamentos revoltos como o mar da Nazaré. Que susto! Vejo-te mesmo à minha frente. A tua simples palavra, um Olá, traz-me de volta a única  via de pensamento, tu. Quebras o silêncio e dás-me um sorrisoJá não é Outono. Sinto calor como se estivesse em pleno deserto, mas não tenho sedeA tua presença sacia-me. Abraças-me e ofereces-me a paz.

Anabela Silva, 46 anos, Sintra

Desafio nº 54 – pares de palavras com sentido contrário

Sem comentários:

Enviar um comentário