17 outubro 2013

Imaginário

Cansada de tudo, tentei uma viagem de sonho. 
Fechei os olhos, apanhei o avião. Instalei-me para admirar a paisagem esperando que alguém  conversável ocupasse os lugares circundantes, para não sentir o encurralamento exíguo do espaço.
Calhou-me como vizinho um damasceno mal encarado, com uma caixa de percídeos anidros. O  homem rebatido para o seu tesouro teve a cordure de ficar alheio a tudo que o rodeava. 
Saí na primeira paragem e aqui estou representada em 77 palavras.

Rosélia Palminha, 65 anos, Pinhal Novo  

Desafio Rádio Sim nº 6 – palavras tiradas à sorte do dicionário

Sem comentários:

Enviar um comentário