09 outubro 2013

Dia de Música

Chegou enfeitada de instrumentos e crianças. Soltou os primeiros acordes. Um silêncio caiu como uma neblina repentina. Era sempre assim, sabia. As vozes dos meninos juntaram-se à música. Um pé começou a mover-se, ritmicamente, uma cabeça ganhou vida e gingou, os lábios enrugados duma face engelhada sorriram. As palmas fizeram coro, e o medo – da solidão, do abandono, da morte – esfumou-se. As dores deixaram de doer: dançaram, cantaram. Não era ruído: era dia de música no lar.

Maria José Castro, 53 anos, Azeitão

Desafio nº 52 – uma história com música, ruído e silêncio

1 comentário:

  1. Li e está linda... Mereceste as rosas... Bjs. Cristina

    ResponderEliminar