31 maio 2013

Um reconto sem E

Zombava o Láparo da Tartaruga!
Oh, morcão!! Dá corda aos sapatos, moço!
A cada hora a martirizava com graçolas parvas:
‘Bora lá a uma corrida?
À sombra do lampião!
Oh, não dá! A sombra já partiu!
Fartinha, a Tartaruga topa, impondo larga distância. Ávida por paz duradoura.
Partindo a toda a brida, incauto, o Láparo pára, dormindo um sono profundo.
Aplicada no ritmo, a Tartaruga ganha, zombando agora:
Tic Tac, Tic Tac, Trimmmmmm!!! Acorda!, a Tartaruga ganhou!

Luís Marrana, 52, Oliveira do Douro

Sem comentários:

Enviar um comentário