15 maio 2013

Rádio Sim, a nossa vez


E a voz chegou. Nem sabia o que esperar. Era a primeira vez que a iria ouvir e o nervoso chegava-me até aos ouvidos, às mãos suadas, à cabeça a latejar. Tudo porque havia dito que sim, que era a altura para falar, para ouvir. A voz tremia, é certo. Mas a paixão ganhou força, o microfone arrumou-se de temor e a história soltou-se. Sim! Agora é a minha vez. A nossa vez. Agora era com Sim!

Carolina Cordeiro, 34 anos, Ponta Delgada, São Miguel, Açores

Sem comentários:

Enviar um comentário