21 maio 2013

Dizer o quê?


Dizer o quê?... Não sei dizer-te absolutamente nada!...
Esta decisão foi um inesperado, fortíssimo, murro no estômago… ficou a ecoar em mim…
Depois de tantos anos, tantas histórias partilhadas, conversas, gente, coisas… Fico só a olhar para ti… Incrédula… Esta separação terá consequências desastrosas… Não sei… os nossos filhos, a casa, os amigos…! Como será tudo a partir daqui?!...
A tua decisão é como uma gota que cai e se espalha... gerando em mim ondas de pânico!

Dália Maria Figueiredo Santos, 42 anos, Tomar

Sem comentários:

Enviar um comentário