01 março 2013

Voltou


Voltou! – gritei quando vi que era ele que estava à minha porta. Depressa me joguei nos seus braços e partimos. Disse, de fugida, à minha família:
–  Escrevam-me!”
Ele parecia-me tristetão triste que o enchi de beijos. Deixem-me dizer que não me serviram de nada. Não fizeram efeito. Ele continuava triste. Foi então que me disse:
– Faz-me um favor. Por amor a mim, acorda e procura-me.
Então acordei e, por amor a ele, fui à procura dele.


Alexandra Rafael, 35 anos, Albufeira

"Então, por favor, não me deixem tão triste; escrevam-me depressa que ele voltou..." in O Principezinho, Saint-Exupéry

Sem comentários:

Enviar um comentário