10 março 2013

O Beijo

O encontro, depois de muito tempo sem nos vermos; tempo sentido inexistente, desde que nos despedimos -  momentos. Inocentemente toquei o teu corpo. Olhos nos olhos, expressei o crime. Ouviste-me sem me ouvir.
Sem perceber, senti o meu corpo junto do teu. Dois seres descobrindo-se em emoções fortes. Trememos. Quisemo-nos num contexto impossível. Permiti o beijo.
Ter-me-ei iludido? É/foi só o meu corpo? É/foi só o teu orgulho de homem? Soubemos o que vivemos?! Vivi?!

Isabel Pinto, Setúbal

Sem comentários:

Enviar um comentário