16 março 2013

Meu Tesouro

Hoje e sempre digo com orgulho
Meu filho, meu tesouro
Tu tens de entender
O mundo nem sempre é belo

Distinguir os conflitos
Conhecer os limites
Esquecer o stress

O brilho dos teus olhos
Um relógio biológico diferente
Dormes pouco, meu querido
O teu sono é muito leve

Mente e corpo em sofrimento
Que rumo queres seguir, meu filho?

Longe ou Perto
Com muito ou pouco ruído
Murmúrios ou gritos
Continuo sem saber
Como sorrir por dentro

Cristina, 47 anos, Casal de Cambra

Sem comentários:

Enviar um comentário