15 março 2013

Facada!


Em ombros, por entre o grupo de homens em gritos, berros e pulos, Jorge desligou.
Vê, sem ver.
Ouve sem ouvir.
Sorri, sentindo dor.
Bebe, engole o nó. Bebe, engole o sufoco.
O sufoco detém-se, o nó robustece.
Jorge, rebelde, persiste.

No cérebro ocorre-lhe um filme. Lento, confuso, mudo, violento.
Sente-lhe o descontrolo, o fim eminente, perigoso... sedutor?

Os homens em redor num furor...
Desistir? Retroceder?
Os homens em redor num furor... Sorri!
Hoje quero é comer!

Luís Marrana, 52 anos, Vila Nova de Gaia

Sem comentários:

Enviar um comentário