21 fevereiro 2013

Sonho ou Mar?


SONHO OU VELO?  QUE IMAGEM LUMINOSA
A brisa corre e a seara ondeia
Persiste o milho farto que se enleia
Por dentro da ventania caprichosa
Do trabalho moço e da coragem
É feito o sóbrio pão do alimento
Que difícil e mau grado o mau momento
Dos dias, se faz ceifar a voragem.
Estilizando em mil formas a verdade
A beleza que se entrevê é tamanha
Que faz inquirir da realidade:
MAR OU CÉU, VALE OU MONTANHA?

Elisabeth Oliveira Janeiro, Lisboa

Citações:  'Sonho ou velo? Que imagem luminosa' - Bocage in "À Memória de Ulina" e 'Mar ou céu, vale ou montanha?' - António Gedeão in "Que de mim?"


Sem comentários:

Enviar um comentário