09 fevereiro 2013

Pedaços de procuras


Ela, repetidamente, dizia a aconselhar: a esquina é dos melhores sítios! É só passar por lá. O contar será fácil. Não tenham medo! Eu queria algo e a aquela voz assegurava que lá era para consolar. Faria-me-iam esquecer o que havia começado a procurar. Mas, acontece sempre o mesmo. Algo a atrapalhar. Connosco era sempre ora o simples ralhar ora o tocar no ombro. As frases que nós, os pacientes, escolhíamos ouvir, eram pedaços das nossas procuras.

Carolina Cordeiro. 33 anos, natural de S. José - Ponta Delgada, S. Miguel, Açores.

Sem comentários:

Enviar um comentário