15 fevereiro 2013

Grande verdade...


Às vezes esquecemo-nos que as esquinas existem. E isso atrapalha. Saber que estão ali, pacientes por serem volvidas podia consolar-nos tantas vezes! Representam a mudança, a conquista dos sítios sonhados.
Quando nos aconselham mal, elas passam a invisíveis. Em seu lugar estão frases que acorrentam: “Conta com o que é certo...”, “Não procures o desconhecido”.
Aí devemos ralhar connosco e espreitar por cima do ombro, porque é sempre no simples virar da esquina que a VIDA acontece...

Vera Viegas, 29 anos, Lisboa

Sem comentários:

Enviar um comentário