10 setembro 2012

Um "sim" e um PM...


i)
Mal vi aquele anel na montra, apaixonei-me, contudo o preço travou o meu impulso. Vim embora e durante toda a semana a sua imagem jamais me abandonou.”Bolas”, pensei, “Nunca cometo nenhuma extravagância... vou comprá-lo!”
Imaginava-o já nos meus dedos, objecto de inveja das minhas colegas de trabalho... Porém, quando cheguei à loja: “Lamento, vendeu-se esta manhã!”.
Assim, nessa noite, quando abri o presente do Ricardo e ali estava ele, soube só haver uma resposta possível: “Sim, aceito casar contigo!”

ii)
Cerveja aos molhos e tremoços aos quilos na mesa em frente ao sofá. Faltava meia-hora para o grande jogo. Como adoro as noites de jogo da selecção! Sempre tudo à grande... Antes o nosso primeiro iria falar-nos! Quanta honra!!! Blá, blá, blá...e dos finalmentes, nada. Quando acabou e tive noção do significado daquele comunicado, congelei os tremoços, devolvi as cervejas e segui o jogo pelos gritos dos vizinhos. Nada me atrapalha, tudo aguento e jamais ficarei de tanga!

Vera Viegas, 28 anos, Lisboa

Sem comentários:

Enviar um comentário