01 setembro 2012

Orar/raro + solar/ralos

Ora, ora...quem diria!

Ora, ora, quem diria
Acontecer algo de tão raro
Benício orar todo santo dia
À Deus pedindo amparo

Ele que era tão descrente
Só vivia de noitadas e orgia
Limparam sua conta corrente
Ficou numa doida agonia

Perdeu seu rico solar
Mal tinha onde dormir
Agora vivia na rua a capengar
E pelos ralos a cair

A duras penas descobriu
O que é viver de penitência
Só chora, nunca mais sorriu
Teve que lutar pela sua sobrevivência

Majoli Oliveira, Brasil

1 comentário: