11 setembro 2012

O voo de estreia


– Então, vá lá… Tu consegues.
Pegou na pequena ave, acalmando-a. Depois subiu num tijolo e levou-a para o ninho de onde caíra minutos antes.
Aguardou à sombra da árvore, examinando a nova tentativa. O bico espreitando o chão, as patinhas no bordo do ninho, as asinhas abrindo-se aguardando a coragem para saltar.
– Vai. Força! Tu consegues – incentivou.
As asas bateram descompassadas, o voo desceu a pique até quase ao chão, para logo em seguida ganhar o céu.


Quita Miguel

Sem comentários:

Enviar um comentário