27 setembro 2012

EB de Veiros e a professora Carmo Silva


O Marco e a sua irmã Carmo gostavam de ir ao parque brincar no escorrega. Lá encontraram o amigo Pedro.
O Pedro andava com a sua pedra, que tinha um poder mágico.
O Marco caiu numa poça e ficou todo sujo de lama.
O amigo Pedro ajudou-o a levantar-se e até conseguiu que a sua roupa ficasse limpinha, graças à sua pedra de poderes mágicos.
O Marco e Carmo ficaram muito impressionados e viveram felizes para sempre.

Bruno, 3º ano, EB de Veiros


Uma aventura
No último dia de verão, o Marco e a Carmo foram passear ao parque, viram um mapa e decidiram segui-lo.
Foram parar a uma ilha, onde conheceram a Dora e perguntaram-lhe:
– Onde fica a aldeia Mama Mia?
– Ao pé da cidade Totó Mia.
– Vamos, Marco!
E lá foram. Encontraram outro amigo, o Pomia, que também ia para a cidade de Mama Mia.
Eles adoraram conhecer as espantosas cidades de Mama Mia e Totó Mia.

Teresa, 4º ano, EB de Veiros


Era uma vez um menino que tinha o poder de atravessar paredes. O menino chamava-se Pedro. Ele fazia muitas travessuras.
Um dia foi apanhado a pregar uma partida e todos ficaram a saber.
Juntou-se uma multidão e perseguiram-no.
Ele correu, correu até não conseguir mais.
A multidão acabou por apanhá-lo.
De seguida perguntaram-lhe:
– Porque nos andas a pregar partidas?
– Porque gosto de pregar partidas.
– Mas nós estamos fartos… Não aguentamos mais!
– Desculpem – suplicou ele.

João Filipe, 4º ano, EB de Veiros


A menina da praia            
Uma menina chamada Carmo estava na praia e apareceu um menino.
Ela perguntou-lhe:
– Como te chamas?
– Eu chamo-me Marco. E tu?
– Chamo-me Carmo.
– Queres brincar comigo?
– Sim. Adorava.
Eles foram brincar lá para o fundo.
Eles nadaram, nadaram e, de repente veio uma onda enorme.
– Fogo! A onda era muita grande! – disse a Carmo.
O Marco atrapalhou-se, e a Carmo agarrou nele e levou-o para a areia.

Marco, 4º ano, EB de Veiros


Dois irmãos, o Marco e a Carmo, resolveram dar um passeio, mas apareceu-lhes à frente uma andorinha ferida na pata. Eles apanharam-na e levaram-na para casa.

Porém, eles tinham uns vizinhos que odiavam andorinhas.

Passados alguns dias, a andorinha já estava boa e voltou a voar.

Mas tal não foi o seu azar, a andorinha foi para o quintal dos vizinhos e eles prenderam-na. 

A rainha das andorinhas teve um mau pressentimento e correu a salvá-la.


António, 4º ano, EB de Veiros

Sem comentários:

Enviar um comentário