09 setembro 2012

Amor/Roma


Ingénua, pensara ter encontrado o amor num homem mais velho. Inconscientemente atribuíra-lhe a característica de protector. Almejava segurança.
Enganara-se! Anos de sofrimento e desilusão reforçaram o sentimento de solidão. Resolvera fugir. Para Roma. Recomeçar! Valia a pena sonhar num futuro melhor.
Encontrava-se ferida, mas com esperança. O sentido para a sua vida era o amor.  A proposta de trabalho, em Roma, que aceitara, óptimo pretexto para sair do país; voltar a sorrir. Voltar a amar?! Sem enganos!
Isabel Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário