03 novembro 2011

novembro 2011 - pais


– Tem a certeza?
Aquela senhora, entretida a mandar mensagens, apenas distraída pelo cliente e pela pastilha elástica que mascava com afinco, tinha toda a certeza.
– Então, sendo assim, como é que faço?
Deu-lhe a resposta num encolher de ombros, atrasando um pouco a rapidez do polegar. Depois, parou, entediada.
– Não percebeu? Não é desta secção, tem de ir ali àquela. Acha que sei tudo?
O homem resignou-se. Tinha só uma certeza – ela sabia mandar mensagens tão depressa!
(texto: Margarida Fonseca Santos; ilustração: Francisca Torres) 

01 novembro 2011

novembro 2011 - filhos


Era uma caixa de fósforos, pequena e já bastante estragada. Estava ali, na varanda, junto de brinquedos que alguém largara por instantes…
Pedro, de cócoras e curioso, agarrou nela. Não foi fácil perceber como se abria, mas conseguiu!
Ao espreitar lá para dentro, uma surpresa – estava repleto de bolinhas pretas, castanhas claras, lindas.
Seriam para comer? Eram tão apetitosas!!! Agarrou numa e experimentou.
Um grito fê-lo cair ao chão:
– Pedro! Estás a comer os meus bichinhos-de-conta!!! Larga!
(texto: Margarida Fonseca Santos; ilustração: Francisca Torres)